Fica o aviso que há spoilers no texto.

Eu tenho acompanhado a nova fase da Thor desde o começo, e o quadrinho rapidamente se tornou um dos meus favoritos. Fiquei um pouco decepcionada ao encontrar a revelação da identidade da Thor ano Facebook ao invés de descobri-la ao trocar de página. Mas em tempos de internet não há muito o que se fazer sobre isso.

12artsbeat-thor2-blog480-36808

Em entrevista a Vulture, Jason Aaron, escritor da Thor, disse:

Eu acho que a gente realmente só conversou sobre a Jane. Nasceu da ideia do Thor anterior se tornar não-digno, que era a direção para a qual eu vinha construindo [o personagem]. Eu gosto da ideia de “ser digno” e o que significa para um deus ser digno no universo Marvel. Você sabe, o deus do trovão acordando todo dia de manhã, olhando para o martelo e não sabendo se vai ser digno de levantá-lo. Aí, claro, um dia ele acorda e não é mais capaz de levantá-lo. Aquilo abriu a porta para que outra pessoa levantar o martelo e o carregue em seu lugar. E, realmente, a única personagem que foi discutida foi Jane.

… Jane é parte do universo de Thor quase desde o começo. Ela era o primeiro interesse amoroso de Donald Blake, que era o alter-ego do Thor [nas histórias originais]. Ela era a enfermeira para o seu medico. Ela cresceu e mudou e desenvolveu muito ao longo dos anos, tornando-se uma doutora no seu próprio mérito. Então, isso, para mim, é só mais um passo para a sua personagem, mas uma evolução da premissa central que sempre esteve no coração da mitologia do Thor.

Você precisa voltar para aquelas primeiras edições [da década de 60], e elas são sobre esse medico problemático, Donald Blake, achando um martelo estranho e, quando ele o levanta, ele se transforma no poderoso Thor. Essa premissa de transformação sempre foi parte do martelo. Mesmo que nós tenhamos mudado a pessoa que segura o martelo, é uma história de Thor, uma história que começa com a promessa de transformação.

Eu até considerei Jane Foster como uma possibilidade para a Thor, mas o última edição da revista meio que te leva para outro caminho, um caminho que, dada a atual situação da saúde de Jane, faria mais sentido e fortaleceria uma personagem nova, estabelecendo uma nova mitologia – algo que me agradava bastante. Mas também não posso dizer que estou decepcionada com a escolha.

jane-foster-female-thor

Jane tem sido uma companheira de histórias para Thor desde quase o começo, é uma personagem interessante e essa revelação pode trazer ótimos desenvolvimentos para a personagem e para o universo Thor. Mas me preocupo sobre como essa história vai terminar. Se Donald Blake nunca teve câncer por segurar o martelo de Thor, fica a pergunta do porque Jane teria. O Martelo não deveria matar ou enfraquecer aquela que é digna, e sim fortalecer e proteger. Fica o questionamento sobre como a história vai evoluir a partir daí. Como a revista só fica disponível na Comixology amanhã, o jeito é esperar.

Quem sabe a gente não vê Natalie Portman levantar o miu-miu no final de Thor: Ragnarok? 😉

%d blogueiros gostam disto: