Pela internet inteira há um burburinho sobre Guardians of the Galaxy. O filme foi o blockbuster a mais arrecadar neste ano. Mais do Godzila, Espetacular Homem-Aranha 2, Transformers: Age of Extintion e todos os outros.  Há também um burburinho sobre como mais de 40% do público de Guardians of the Galaxy é composto por mulheres. Particularmente, isso não me surpreende nem um pouco, mas já que parece ser assim tão inexplicável para algumas pessoas, aqui vão algumas razões pelas quais o público feminino é tão grande e por que Guardiões foi tão bem.


1. Nós também gostamos de blockbusters e Super-heróis. 
De novo, o que pra mim é óbvio pode não ser para os outros. Mas garotas também gostam de ver coisas explodirem, dinossauros feitos de metal, lutas espaciais e todas essas coisas.


2. O filme é mágico e lindo

3. Não, o tanquinho de Chris Pratt não é a principal razão para a audiência feminina
Morte a todos os comentaristas da internet que falarem que nós só fomos ao cinema por causa do tanquinho do Chris Pratt. Tem muita mulher que adora um tanquinho tanto quanto homem adora um peito e uma bunda (mulheres também gostam de bundas, aliás). Mas, apesar de possívelmente algumas moças terem ido ao cinema porque o cara é gatinho, essa não é a principal razão.

Pras moças que preferem tanquinhos.

4. Transformers só objetifica e em Godzila nós somos ajudante e mãe. (E por isso não ganham Gif)
Sou a única, entre meus amigos próximos, a realmente gostar do primeiro Transformers. Optimus Prime é amor em forma de caminhão. Assisti a todos os primeiros três filmes no cinema, o terceiro em IMAX. Mesmo querendo loucamente ver Optimus Prime montado no dinossauro robô não me mexi da cadeira para ir ao cinema ver o último lançamento. Por quê? Por que cansei de ir ao cinema assistir filmes em que as personagens femininas vão gritar por socorro, dirigir um reboque e fazer cara e poses sexys. Por que eu quero mais, exijo mais. Assim como eu, muitas mulheres provavelmente sentiram a mesma coisa ao se recusarem a ir ao cinema assistir Transformers neste verão americano. Transformers fez dinheiro e vai continuar fazendo, mas foi o filme com o menor percentual de público feminino do verão – e de todas os seus predecessores. E por isso perdeu uma boa fatia de milhões de dólares. Michael Bay, acho que é hora de crescer, colega.
Godzila é um filme muito legal. Mas temos três protagonistas e todos são homens. Eu falei bastante sobre isso num Colant, então é só passar lá e dar uma olhada. 😉
Diferente de Transformers, Guardiões soube cortar cenas que poderiam ser ofensivas, e que objetificavam a única personagem feminina. Especialmente quando nos momentos seguintes ela sofreria com a ameaça nos presos. É quase indescritível o quão importante é terem cortado essa cena:

5. Mulheres querem ver mulheres na telona. 

E nós queremos vêlas sendo mais do que princesas em perigo, mais do que namoradas, mais do que sacrifícios, mais do que a mina que diz que o Superman é “Kind of Hot”.
Muitos dos argumentos para rebater a necessidade de mais personagens femininas (ou de qualquer outra minoria) na tela se resumem a “Mas a história é universal, você pode se identificar com ela sendo homem ou mulher”. Se este fosse o pensamento dos estúdios e autores teríamos então personagens femininas protagonistas em séries como True Detective, teríamos mais do que a moça em perigo em Transformers, e teríamos mais do que uma personagem feminina em Avengers. Viúva Negra é uma personagem muito legal, mas é a única mulher em um grupo com outros quatro homens. Legal. Vlws. Flws.
Sim, Guardiões da Galáxia tem uma personagem mulher e outros quatro personagens “homens” – acho difícil classificar Guaxinins e Árvores. Mas temos ainda Nebula e Nova Prime, personagens femininas que, apesar de não terem uma participação tão efusiva, são interessantes e em posição de poder. Gamora, como eu disse no Colant Sem Decotes do filme, é mais do que chutar bundas. O filme representa mulheres, na maioria do tempo, de maneira saudável e tridimensional. E é isso que a gente quer.  E ele foi escrito por uma mulher também, eu realmente preciso dizer o quão positivo é colocar mais mulheres na sala de roteiro/direção/produção/qualquer outra coisa?

Elsa, Anna e Katniss não levaram multidões ao cinema só porque são princesas Disney ou por ser adaptação de Best Seller, elas fizeram isso por que abriram um leque de personagens interessantes em um meio tão focado no homem.
O fato de Guardiões não ser um filme apenas feminino só advoga em favor de termos  mais espaço e mais representação. Mesmo em filmes que a cabeça bipolarizada do produtor americano acredita ser muito mais vendível para homens, nós marcamos presença e pagamos ingressos caros múltiplas vezes pra ver um filme lindo em que fazemos parte ativa da história.
Acabou rolando um TOP 5. Mas estes cinco pontos são apenas uma pequena porcentagem de todas as razões pelas quais nós, moças, fomos ao cinema assistir Guardiões em peso.

🙂

 

%d blogueiros gostam disto: