It’s a Trap é uma coluna sarcástica e irônica. Então fique avisado.

Sabe, se tem algo que eu gosto, é quando o escritor/produtor de uma das séries de maior destaque da história da televisão toma decisões que soam positivas desde a primeira vez que você escuta falar dela. Bate aquela certeza de que vai ficar tudo bem, saca? Foi o que eu senti quando fiquei sabendo que os Showrunners de Game of Thrones decidiram tornar a história da Jayne, a história da Sansa. Ainda mais porque a série é super boa em lidar com violência contra mulher, né.

Lembra como terminou a quarta temporada da série? Com a Sansa toda se achando descendo as escadas naquele vestido DIVO, com aquela pose DIVA DO MAL? Todo mundo achando a reviravolta da personagem incrível. “O arco da Sansa está se tornando um dos mais evidentes e interessantes da série”, diziam. Grandes bosta, digo agora.

got-sansa-dress-1-510x364

Porque eu quero ver uma personagem que desde o começo foi odiada pela grande maioria dos espectadores por ser muito infantil e sonhadora, que passou por tanta merda junta finalmente parecer entender que o mundo no qual vive é sujo e que ela precisa ser menos como seu pai e mais como sua mãe?

Porque eu vou querer ver uma evolução de personagem tão bem trabalhada mostrar ainda mais o poder de um arco bem escrito e tornar ela, que nos livros ainda não teve o futuro revelado, a nova regente de Winterfell? Sansa, que no auge de seu mimimi adolescente, vivendo num mundo de reis e princesas – que só existia de verdade dentro da sua cabeça – viu seu pai ser decapitado, para mais tarde perder também a mãe e o irmão.

Por que não fazer essa personagem, que já foi quase vítima de um estupro, que já foi obrigada a se casar com um homem mais velho, que sofreu nas mãos de um rei louco e vinha sendo manipulada por um pedófilo boderline sociopata, conseguir de volta as terras de sua família e fazer justiça?

Pra que uma personagem feminina que não sofre violência sexual? Pra que?

Sabe, acho que essa coisa de fazer personagens femininas evoluírem sem que elas sofram nenhum tipo de violência sexual – porque tentativa de estupro não é violência sexual, vejam só – não é interessante. Todo mundo sabe que a melhor característica de uma personagem feminina é a sua sexualidade, e a gente tem que deixar isso muito claro, e usar isso contra ela. Personagem bem construída é a personagem que sofre.

Game of Thrones já provou diversas vezes que se tem uma coisa que sabe fazer é tratar personagens femininas sem diminuí-las a sua sexualidade. É respeitar arcos inteiros de personagens complexas sem estupra-las e distorcer os acontecimentos dos livros.

sansa-thrones1

Por isso eu absolutamente apoio a decisão dos produtores e showrunners de Game of Thrones de pegar a Sansa e colocá-la num arco que nunca foi dela. Um arco marcado pela violência sexual e pelo sadismo. O showrunner disse que escolheu trazer Sansa para esta história por que a atriz é talentosa, e porque a personagem é muito boa – não posso concordar mais, principalmente se a história envolve violência contra a mulher. O bom roteirista não hesita em fazer o personagem passar por provações e sofrimentos, e a gente sabe que a mulher não sofreu o suficiente até ter sido estuprada – porque só dessa dor nasce a verdadeira mulher guerreira. E é isso que Sansa precisava para conquistar o Norte novamente – ser estuprada.

Tá corretíssimo. Tá bem fiel ao livro também. Tá bem bom.

#sqn

Agora sem ironias, acho legal Sansa voltar para Winterfell e tentar reconquistar o lar de sua família – acho animal de verdade. Acho triste que a personagem precise primeiro lidar com o machismo que escoa da escrita da adaptação. Ela não precisava disso para aprender a jogar o jogo dos Tronos. Mas o machismo precisa, aparentemente, de pelo menos uma mulher estuprada ou sodomizada por temporada.

Sansa é tão bem construída, porque usar uma saída tão clichê e horrorosa para lidar com a personagem? Por que não mostrá-la dando a volta em Ramsay? A quarta temporada terminou com a sensação de que Sansa tinha finalmente aprendido que a sua vida é parte do jogo dos Tronos. Porque transforma-la, mais uma vez, em vítima?

Estamos aí, perdendo a vontade de ver uma série que podia ser tão legal. Em semana de Mad Max, ter que ver isso em Game of Thrones é tenso. =

%d blogueiros gostam disto: