Depois da aparição de Gal Gadot em Batman vs Superman, os fãs andam muito empolgados com o filme da Mulher-Maravilha. Apesar de Batman vs Superman ter recebido muitas críticas negativas, o que a maioria das pessoas concordaram é que Gal Gadot tinha se saído bem como Mulher-Maravilha. Recentemente a atriz deu uma entrevista dizendo que apenas uma diretora poderia contar a história da heroína. O filme será dirigido por Patty Jenkins e Gal Gadot parece estar se dando muito bem com a diretora.

“É uma história sobre uma garota virando mulher. Eu acredito que só uma mulher pode contar essa história da forma certa.”

“Toda minha vida eu trabalhei com diretores homens que gostei bastante. Tive sorte de trabalhar com homens que respeitam mulheres, mas trabalhar com uma mulher é uma experiência diferente. Parece que a comunicação é diferente. Nós falamos sobre emoções. Com a Patty, nós nos comunicamos com o olhar. Ela não precisa dizer nada. Se eu estou machucada, ela sente minha dor. É uma conexão completamente diferente. Ela é brilhante.”

“Por um longo tempo, as pessoas não sabiam como lidar com essa história. Quando eu e Patty conversamos sobre a personagem, nós percebemos que Diana ainda pode ser uma mulher comum, com valores bem altos, mas ainda uma mulher. Ela é sensível, esperta, independente e emocional. Ela pode ficar confusa e perder a confiança. Ela pode ser confiante. Ela tem um coração humano.”

Essa questão tem entrado muito em pauta ultimamente, não só em Hollywood, mas no cinema em geral. É importante contar histórias sobre mulheres, principalmente no meio nerd que ainda não aceita mulheres protagonistas. Mas é igualmente importante que a equipe por trás das câmeras seja composta por mulheres.

O olhar de um diretor pode ser muito diferente que o de uma diretora, o que afetará no resultado do filme. A Mulher-Maravilha é uma das maiores heroínas dos quadrinhos, uma inspiração para meninas nerds de várias gerações, então como a própria Gal Gadot diz, é muito importante que seja uma mulher dirigindo, as chances de meninas e mulheres se sentirem representadas aumenta. Sem contar que a indústria de cinema ainda é um espaço muito machista, diretoras mulheres não tem as mesmas chances de trabalho, principalmente em filmes para o público nerd, então ter um dos filmes sobre uma das maiores figuras da DC dirigido por uma mulher também é em si uma representatividade importante.

Por mais que isso possa nos deixar aliviadas com a possibilidade de uma representação legal, há algum tempo atrás tivemos a notícia que Zack Snyder ajudou a escrever o filme, o que é um pouco preocupante já que ultimamente o trabalho dele não tem agradado muito os fãs (principalmente quando falamos de personagens mulheres).

O filme da Mulher-Maravilha será lançado no meio de 2017.

(Via Comic Book Resources)

%d blogueiros gostam disto: