Muito já foi dito sobre o fascínio que vários fãs têm pelos vilões das histórias. Eles são espertos, charmosos e às vezes com histórias mais desenvolvidas que os protagonistas. É só olhar para Loki, Hannibal ou o Coringa, mesmo fazendo coisas horríveis, ainda há várias pessoas que são fãs desses personagens. Não há nada de errado em gostar desses personagens, eu mesma gosto dos três, mas há uma diferença gigantesca em gostar do personagem e endeusar seus atos. Vou falar disso ao longo do texto, mas na verdade é em outra questão que quero me focar.

 

Ao mesmo tempo que existem vilões amados pelos fãs, existe um tipo que geralmente são odiados, ou melhor, odiadas. Nessa lista entra Cersei, Vee e Regina, vilãs que, apesar de terem seus fãs, possuem uma lista muito grande de haters. A diferença entre elas e os outros três que mencionei antes é que elas são mulheres.

 

Há uma tendência em odiarmos personagens mulheres em geral, mesmo as que não fizeram nada de errado, como Sansa ou Riley. Porém, quando olhamos para os vilões, fica óbvio pra mim que há um tratamento muito diferente entre os vilões e as vilãs. Há sempre várias pessoas com inúmeros argumentos contra elas, mas qualquer um contra um dos vilões é diminuído por qualquer motivo que seja.

 

Então resolvi escrever um pouco sobre o que tenho observado sobre esses personagens e sobre como, mesmo entre o covil maligno dos vilões, existe machismo.

 
Vilões fazem coisas horríveis, é um fato. Não importa o quanto você ame Hannibal, por exemplo, ele matou pessoas e ainda comeu parte de seus corpos, em qualquer contexto isso é errado.

 

Entendo o apelo que os vilões têm, meu personagem preferido de todos os tempos é um vilão também. Não há problema algum em gostar de um personagem que só faz maldade e é um vilão super odiado, acredito que o problema está em não saber filtrar e arrumar desculpas pra todas as ações do vilão, como se ele nunca tivesse feito nada errado.

 

Um dos melhores exemplos: Quando justificam a atitude do Coringa, principalmente no relacionamento dele com Harley. Você pode gostar de qualquer um dos dois personagens, mas não dá pra usar a imagem deles juntos como casal romântico de dia dos namorados (já aconteceu). Outro exemplo bom é o Alex, de Laranja Mecânica, muitas pessoas amam, mas tomar o estilo de vida dele como exemplo já vai pra outro lado.

 

Mas vamos sair um pouco dessa problematização em geral e nos focar na questão do gênero. Vamos começar com Once Upon a Time, uma série que eu particularmente nunca sei dizer se gosto ou não. Há vários vilões ao longo dos episódios, mas tem dois constantes: Regina e Rumple.

A maioria do fandom ama o Rumple, eu inclusa, ele é esperto, sabe sobre tudo que acontece em Storybrooke e é um personagem que se você mexer do jeito errado, pode ter problemas. Rumple, assim como a maioria dos personagens da série, não é de todo mal e vai melhorando ao longo dos episódios, mas não dá pra ignorar como ele foi um pai bem problemático e também vários erros que ele comete com Bela. Em questão de arco de personagem, Regina foi muito mais desenvolvida e teve mais chances de mostrar o lado bom que ele, mas ainda assim eu encontro pessoas odiando ela enquanto amam Rumple. Lembro de quando comecei a primeira temporada, eu via todo mundo achando as maldades do Rumple muito legais enquanto Regina foi fuzilada ao não querer devolver Henry para Emma (veja bem, Regina tinha adotado Henry legalmente, a mão biológica não pode simplesmente aparecer e acusar a mãe adotiva de ser horrível sem prova nenhuma). No caso de Once Upon a Time, há uma parte bem forte do fandom que defende as personagens mulheres, inclusive as vilãs, mas isso não é verdade pra todo mundo.

 

Um dos melhores fandoms para continuarmos falando dessa questão é Game of Thrones. A história toda é composta de personagens cinzas, mas obviamente alguns deles são marcados como vilões. Há personagens na história que são verdadeiros sádicos e até alguns que estupram as próprias filhas, mas na lista de personagens mais odiados você sempre encontra Cersei e Melisandre.

 

Não me entenda mal, ambas fizeram coisas bem ruins, eu pessoalmente não aguento ver a Melisandre (apesar de achar ela sensacional como personagem pra história), mas me assusta um pouco ver pessoas achando que Cersei é a pior pessoa de Westeros enquanto o Craster tem filhas com as filhas e estupra a família toda. Nem vou entrar no mérito do sádico do Ramsay aqui, ele não recebe metade de ódio que a Cersei recebe.

 

É verdade, Joffrey é provavelmente o personagem número 1 da lista dos mais odiados, mas depois dele os nomes são praticamente todos de mulheres, incluindo personagens que nem são vilãs. Normalmente quando alguém vai explicar porque gostam dos vilões homens, pegando o Mindinho como exemplo aqui, as pessoas falam que ele é legal porque manipula todo mundo, joga o jogo dos tronos bem e tem um plano pra ficar no poder. Cersei e Melisandre fazem a mesma coisa, tudo bem que ultimamente Cersei não tem jogado tão bem, mas essas característica valem pra essas personagens também, mas ao fazerem o mesmo que os homens, elas são odiadas e chamadas de todo tipo de xingamento misógino.

 

Mais um exemplo: Em Harry Potter, a pessoa que vejo ser mais odiada é Umbridge. Tudo bem, eu sei, ela é de fato uma das personagens mais irritantes que eu vi na vida, mas Harry Potter não tem uma lista pequena de vilões homens, inclusive vários deles fizeram coisas muito mais horríveis que Umbridge. É só pegar o vilão principal, Voldemort, por mais legal que ele seja como vilão ele tem uma lista gigantesca de atrocidades, mas de alguma forma alguns fãs acreditam que Umbridge seja a pior coisa que aconteceu nos filmes.

 

Isso pra mim é um reflexo muito óbvio de como a sociedade enxerga a mulher e como ela deve ser. O homem pode ser quase tudo sem julgamentos, é legal e até “sexy” quando um cara quebra as regras, faz as coisas do jeito que quer pra conseguir seu objetivo, é isso que se espera deles, que sejam “machos” o suficiente para alcançarem seus objetivos. Sabemos que com a mulher não é bem assim, precisamos sempre nos adequar a certos padrões para “ganharmos respeitos” e um pé fora dessa linha já vale um milhão de julgamentos. Os vilões movem a história ao quebrarem as regras, ao fazerem suas maldades, isso para mulher é sair totalmente daquele lugar que a sociedade a colocou. Em um mundo em que as pessoas já odeiam mulheres por qualquer motivo, personagens ou reais, por terem qualquer tipo de sentimento, imagina uma que está ali exatamente para criar o “caos”.

 

Não estou escrevendo esse texto pra tentar convencer todo mundo de amar as vilãs e passar a odiar todos os vilões. Gostamos e desgostamos de certos personagens muitas vezes por motivos muito pessoais, mas acho sim que é válido pegar alguns deles (no caso vilões, que é o assunto aqui) e pensar porque você os odeia tanto. Eu fiz esse exercício com alguns personagens de Dragon Age e me peguei reavaliando várias opiniões que tinha sobre algumas personagens que considerava “vacas” por fazerem o mesmo que os vilões homens que eu amava faziam.

 

O problema não é amar ou odiar um vilão por qualquer característica que seja, é normal que uma parte dos fãs ame os vilões das histórias, o problema é quando o gênero desses personagens passa a afetar o seu amar ou odiar.
Originalmente postado em Ideias em Roxo
%d blogueiros gostam disto: