Em geral: Eu não gosto de comparar episódios, mas Oathbreaker fica com uma sensação de “só?” depois de Home, além de vender uma expectativa que não cumpriu (ainda). De qualquer forma, era de se esperar que depois de muitos eventos bombásticos, a série diminuísse o ritmo. Ao mesmo tempo em que o episódio foi mais parado, Oathbreaker vai confirmando que a sexta temporada vai dar uma corrida na história de Westeros.

Há algumas incoerências e partes que poderiam até não estar lá ou ter sido melhoradas. Apesar de meio morno (mas ainda melhor que o primeiro), Oathbreaker dá uma pausa nos grandes eventos e volta para o papel de começo de temporada de colocar as peças no lugar, então cumpre seu papel. Também vai dando um tom maior de que essa temporada será o começo de resoluções que estamos esperando há anos.

5-things-you-might-have-missed-in-game-of-thrones-season-6-episode-3-967831

Então como vimos no último episódio, Jon Snow está de volta! Obviamente ele está muito perturbado com tudo que aconteceu (quem não estaria?) e parece até um pouco mais inseguro que o Jon de antes, mas a série deu a entender que era mais pelo choque do que por uma possível mudança no personagem. Aparentemente as memórias estão no lugar, o que me decepcionou um pouco a princípio, mas volto nesse assunto mais tarde. Achei que a reação da Melisandre podia ter sido um pouco mais trabalhada, afinal depois de perder toda a fé ela conseguiu trazer alguém de volta dos mortos. Nesse episódio ela foi deixada de lado e realmente não dá pra ser o centro a temporada inteira, mas espero que o foco volte pra ela nos próximos episódios.

Jon Snow caminha entre os membros da patrulha e aqui eu também achei que a reação deles foi meio esquisita. O homem voltou dos mortos gente, a reação deles era como se Jon tivesse se ferido gravemente depois de uma batalha e se recuperado. Eu não imaginei que eles fariam uma festa, mas que as demonstrações do choque fossem mais evidentes. Pelo menos um dos personagens fez a pergunta do “Ainda é você?” que precisa ser algo abordado no arco de Jon agora, então eu realmente espero que isso tenha sido uma dica de roteiro pra dizer que ele está diferente.

Finalmente vimos Sam e Gilly, mas a cena deles foi mais para atualizar o estado dos personagens do que qualquer outra coisa. Eu fico incomodada como praticamente agora toda a interação deles é muito sobre eles como casal, parece que a Gilly está ali só como par romântico. De qualquer forma, eu acredito que Sam terá um papel importante daqui pra frente, então é bom a gente saber onde ele está. Sam está indo se tornar um meistre e nós nunca tivemos uma visão de dentro dos meistres antes, sem contar que há algumas teorias sobre uma possível conspiração dos meistres de Westeros.

maxresdefault

A cena da Torre da Alegria foi divertida e um tanto quanto decepcionante ao mesmo tempo. Arthur Dayne é praticamente um chefão de final da fase, consegue segurar um grupo todo quase sozinho (se bem que pra mim rolou um certo exagero) e só perde porque é apunhalado pelas costas. Eu sei que o que todos queremos saber é sobre os pais de Jon, mas tem um detalhe muito interessante aqui antes disso. Bran viu uma atitude não muito nobre de seu pai e eu me pergunto se isso é o começo de uma transformação. Bran é um menino que sempre amou histórias de cavaleiros, muito parecido com os sonhos de Sansa nesse aspecto, então me pergunto como ele vai lidar ao ver que a verdade é muito menos “honrosa” e “heroica” do que ele achava, assim como Sansa aprendeu que os príncipes não eram tão maravilhosos quanto ela achava.

Quando Bran chama por Ned, ele quase ouve e é óbvio que o Corvo não quer que isso aconteça, tanto que leva Bran de volta para a caverna. Será que Bran tem o poder de mudar os eventos do passado? Será que veremos aquela espécie de paradoxo que algo só é do jeito que é porque ele mesmo já alterou em outra linha do tempo? É de se pensar, toda a história que mexe com o tempo não termina bem. De qualquer forma, a reação de Bran ao não poder ver o que tem dentro da torre é muito parecida com a do público e acho que todos ficaram decepcionados. Apesar do episódio não ter cumprido a expectativa, me pergunto se mostrar essa revelação agora não seria correr ainda mais com a história. Até porque acho que o Corvo não quer que Bran saiba de Jon, então acredito que ele vá visitar esse momento do passado sozinho. Mais uma vez o Corvo insiste que ele não pode ficar muito tempo no passado, o que indica que ele vai fazer essa besteira eventualmente.

Eu vou começar a parte da Daenerys falando o meu famoso: Viu como existe outras formas de lidar com nudez na série? Eu sei que a cena foi desse jeito mais porque Emilia Clarke não queria aparecer mais nua do que uma preocupação real dos produtores, mas enfim. O arco de Daenerys parece andar em círculos, já que ela voltou várias casas para o ponto em que ela devia ter ido na segunda temporada, mas apesar de por enquanto ainda estar morno e parecer mais do mesmo, imagino que isso seja um tipo de acerto de contas. Veja bem, não acho que Daenerys tenha que “pagar pelo crime” de não ir para Vaes Dothrak, mas no livro ela vive repetindo o “se olhar para trás estou perdida”. Ela sabe que, mesmo com as melhores intenções, ela fez muita besteira e precisa lidar com muita coisa que se recusou antes. Esse julgamento pode representar esse momento da personagem, em que ela lida com tudo o que fez, que percebe que se enfeitou de tantos títulos quando na realidade esqueceu o que mais importa: Ser uma Targaryen. Agora imagina ela se tocando disso enquanto Drogon a salva dos dothraki? Eu torço por isso.

got6-3tyrion-0

Em Meereen descobrimos que Volantis, Astapor e Yunkai estão financiando os ataques das harpias, o que sinceramente não me surpreende. Apesar de meio parado e engraçadinho ao mesmo tempo, a cena de Tyrion serviu pra continuar traçando sua rota como líder político. Não sei se ele vai ser capaz de resolver tudo, mas talvez faça mais avanços que Daenerys. É também uma oportunidade de ver Tyrion brilhar, que não tínhamos há algum tempo.

Em Porto Real as coisas podem não estar tão empolgantes, mas com certeza estão para pegar fogo. A série nos lembrou que Qyburn ainda está por aí e Cersei está cada vez mais mostrando sua sede por sangue. Jaime continua seguindo a irmã e me pergunto quando que vai haver um conflito entre os dois, o que seria mais interessante ainda de ver enquanto uma guerra civil começa em Porto Real. O pequeno conselho ainda não quer a participação dos gêmeos, mas sinto que Cersei não vai deixar isso barato por muito tempo. Olenna voltar é um toque interessante, gosto muito da personagem, apesar de achar que ela foi cada vez mais apagada. Eu acho que todo esse conselho vai se tornar vítima da vingança de Cersei, ainda acho que vai rolar uma guerra pesada entre Lannister e Tyrell nessa temporada.

E aí vimos mais uma cena do Alto Pardal fazendo o que bem entende e Tommem sendo manipulado. Nós já sabemos que o Alto Pardal manipula quem bem quiser (inclusive já fez isso com o próprio rei episódio passado) e que Tommem é um rei fraco, não tem novidade aí, então essa cena pra mim pareceu mais do mesmo. Será que o Alto Pardal vai manipular o rei a ponto de colocá-lo contra Cersei? Nós sabemos pela profecia que Tommem vai morrer antes de Cersei. Não sei se isso aconteceria no livro, mas na série será que teríamos uma cena trágica de Cersei, em sua sede de vingança, ser de alguma forma responsável pela morte do Tommem? Será que é nesse momento que Jaime se separa de Cersei e acaba se tornando o valonqar da profecia, que mata Cersei? Eu não sei se seguiremos por esse caminho e nem sei se gostaria que fosse isso mesmo, mas fica aí uma aposta.

gallery-1462386308-thrones1

O treinamento de Arya com certeza ficou mais interessante e corrido ao mesmo tempo. Eu nem acho uma má ideia a resolução que a série deu, aliás eu gostei bastante da sequência, até porque mostra a visão de Arya sobre alguns personagens. O que me preocupou um pouco foi ela beber da água que “prova” que ela é ninguém sem morrer. Ela não jogou a Agulha fora, ela deveria ter falhado nesse teste, não? Ou será que Jaqen sabe disso? Eu ficaria muito chateada se o arco dela terminasse como uma Ninguém, então espero que ela perceba que na verdade é uma Stark.

Algumas pessoas reclamaram de Arya não ter a cena em que ela entra na mente de um gato, a habilidade warg dela não tem aparecido, mas fico pensando se isso não foi guardado pra mais tarde. Pelo menos eu espero que seja o caso, porque essa habilidade é importante para a personagem. Talvez quando ela entrar na mente do gato ou outro animal sem querer, ela lembre que na verdade é alguém sim e comece a se distanciar cada vez mais do seu caminho de se tornar uma assassina.

No Norte os Umber resolvem ajudar Ramsay e entregam Osha e Rickon, que estão sumidos faz um bom tempo. Não acho que Ramsay seja burro ao ponto de matar Rickon, mas nós sabemos que ele é sádico demais pra não fazer nada. Confesso que achei muito esquisito o Umber não ter se ajoelhado ou feito promessas da forma tradicional, eu sei que ele diz que isso não importa, mas o povo do Norte respeita muito as suas tradições. Fiquei pensando se não era um truque, de na verdade os Umber estão trabalhando pra derrubar Ramsay e colocar Rickon como senhor do Norte, dando o poder de volta para os Stark. A cabeça do Cão Felpudo meio que mata essa teoria, mas algumas pessoas levantaram a hipótese daquele não ser o cadáver do lobo de verdade. Eu achei bem convincente, mas seria muito legal ver Ramsay ser derrotado por um Stark. Primeiro porque né, o norte lembra, além disso qual seria o ponto em colocar mais alguém para ser vítima do Ramsay? Seria apenas mais do mesmo, mas se isso fosse um plano para derrubar os Bolton aí sim ficaria mais interessante.

jon-snow-game-of-thrones-recap

Voltando para a muralha, Jon resolve enforcar todos que o traíram. A primeira coisa que eu pensei foi o jeito que eles estavam morrendo. Jon é o Stark mais parecido com Ned e este vivia dizendo que o homem que fala a sentença deve ser aquele que empunha a espada. Jon inclusive já fez isso uma vez na patrulha. Tudo bem, ele empunhou a espada que cortou a corda, mas não é bem a mesma coisa. Será que isso já é indício de que Jon não é muito ele mesmo?

Depois ele faz o que todos os leitores já imaginavam que ia acontecer: Já que o seu juramento como homem da patrulha vai “até sua morte”, nada mais justo do que ele se aposentar depois de voltar ao mundo dos vivos. Isso dá espaço para ele lutar contra Ramsay e até cumprir o seu possível papel como Azor Ahai. Inclusive Melisandre parece já ter se tocado que a profecia falava de Jon e não Stannis. É um mistério como a série vai carregar o destino de Jon agora, mas espero que envolva encontrar Sansa. Eu queria que o episódio tivesse se focado mais nas possíveis mudanças de Jon, confesso que saber que suas memórias estão intactas me deixou um pouco incomodada, mas pode ser que eles mostrem isso aos poucos, até pra contrastar com um Davos que agora está feliz com um possível Davos do futuro pensando “não devíamos ter feito isso”. Como mencionei semana passada, todo personagem que voltou da morte estava mudado, vai ser decepcionante se Jon não passar por isso também.

Eu tô muito curiosa pra saber os próximos passos da série, a sexta temporada parece vir com um ar de “resolver as pontas soltas” e também de trazer alguma justiça para certos personagens. Vamos ver semana que vem.

%d blogueiros gostam disto: